Total de visualizações de página

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Tirei o bode da sala










"Tudo é relativo", sábias palavras de Einstein.

Acabamos por nos conformar (não é o mesmo que nos acostumar) a situações inusitadas e difíceis, muitas vezes acompanhadas de dor física, para não falar do efeito no "astral" que nem sempre é dos melhores..

Mas hoje aconteceu algo dentro da situação toda que já trouxe um certo alívio: estou começando a experimentar um andador e larguei as muletas num canto. Bem melhor o andador em vários aspectos. Além de eu ter apoio em 4 pontos ainda posso considerar o meu pé esquerdo o 5o. ponto, fico a uma altura do chão mais confortável, já que com muletas sempre nos sentimos como acrobatas amadores, sujeitos a um tombo do alto, o que seria fatal para minha recuperação. Tenho tido um cuidado extremo para que não leve esse tombo. Com o andador tudo fica mais facilitado e canso menos. 

É bem como a história do bode na sala. A sala (condição atual de vida) continua a mesma, mas tirei o bode e coloquei um animal menos selvagem: o andador! Deus me ajude!!!

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

BOAS FESTAS!










Boas Festas a todos os meus amigos do blog!

Abraços,
Sônia

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

tempo de muletas









Ficarei um tempo sem publicar no blog, mas espero que a experiência pela qual estou passando possa render um texto puxado a bom humor. Por enquanto faço um "break", aguardando dias mais agradáveis.

(sempre poderia ter sido pior) :)


P.S. = não é justo deixar meus amigos sem saberem o que aconteceu comigo. Então tentarei resumir o caso: numa aula de atividade física levei uma queda forte e achei que não houve danos maiores. Sofri com dores por 20 dias até que resolvi fazer uma tomografia: trinquei o colo do femur. Fui ao médico e há uma chance de eu não precisar operar, mas para isso tenho que fazer repouso absoluto por 30 dias para ver se o osso "cola". 

Agora vou perder a cerimônia e pedir aos meus amigos que rezem para que esse tratamento alternativo (muletas e repouso) seja suficiente para o sucesso esperado. Cirurgia já fiz muitas, mas quanto mais a idade vai avançando, aumentam também os riscos.

Andar de muletas sem colocar um pé no chão o tempo todo não é fácil!!! Acho que vou buscar emprego num circo depois dessa...